As experiências sensoriais contribuem para o desenvolvimento do cérebro desde o nascimento do bebé.

Tal como refere Ayres, podemos considerar as sensações como “a comida do cérebro”.

Ao estimularmos os sentidos estamos a enviar informação através de sinais nervosos ao cérebro para que se estabeleçam ligações neurais importantes. Sem esse envio de informação o nosso sistema nervoso não se desenvolveria adequadamente.

Todos nós já ouvimos falar sobre os 5 sentidos, e reconhecemos a sua importância:

  • Visão
  • Toque (tato)
  • Audição
  • Paladar
  • Olfato

Estes são considerados os “sentidos externos”, aqueles que recebem a informação do exterior e permitem-nos reconhecer e conhecer o mundo.

Ainda que, por vezes, um dos sentidos esteja a ser mais trabalhado, habitualmente formam uma experiência sensorial em conjunto. Ou seja, vários sentidos a trabalhar em simultâneo promovem uma experiência multissensorial.

Apesar de normalmente ouvirmos falar dos 5 sentidos, temos ainda outros 2 (vestibular e propriocetivo), os “sentidos internos”.

O sistema (ou sentido) vestibular é chamado de “sentido do movimento”, localizado no ouvido interno, e deteta informações como o movimento, distância…

O sistema propriocetivo está relacionado com a “posição do corpo”, é através dele que conseguimos perceber a posição do corpo, a força exercida…

Experiências sensoriais: Como utilizar a brincadeira para estimular os mais novos

Use brincadeiras que explorem todos os sentidos. Em seguida poderá encontrar 3 ideias de atividades ou experiências sensoriais.

Mas lembre-se, são somente ideias. Não se esqueça de ter em conta as preferências do seu filho, deixe-o escolher de entre várias atividades a que irão fazer ou mesmo inventar algo novo.

Esta pequenina estratégia fará com que o seu filho tome decisões/faça escolhas e dê ainda mais significado às brincadeiras que está a realizar.

  1. Tintas com texturas e cheiros

Poderão fazer a tinta caseira juntos (ela pode incluir texturas e cheiros) e pintar com os dedos, as mãos e os pés.

Para uma experiência sensorial diferente pode ainda utilizar o papel de bolha enrolando-o no pé e molhando-o na tinta.