É mãe/pai de um bebé? Já aconteceu dizer ou ouvir dizer “o meu bebé ainda é pequenino, ele é pequeno demais para brincar. Daqui a uns meses é que vão ser elas…”? 

Muitas vezes ouvimos pais a dizer isso mas a verdade, é que o brincar não acontece apenas quando os bebés começam a ser mais ativos (por volta dos 6 meses)! 

O seu filho começa a brincar logo desde o seu nascimento, e até antes. Quando interage com o seu bebé ele corresponde, ele brinca consigo, e é assim que aprende! 

Não deixe de brincar com o seu bebé, porque ele não é pequeno demais para brincar!

Pequeno demais para brincar: Não cometa esse erro

Se precisa de algumas ideias/estratégias para brincar com o seu filho, estimulando o seu desenvolvimento, poderá encontrar em seguida algumas, mas lembre-se que são apenas ideias. Deverá ter em conta e estar atenta aos gostos e preferências do seu bebé. Além disso recorde o seu tempo de infância… como brincava na altura? O que mais gostava de fazer? Poderá encontrar aí muitas ideias também!

1 – 0 semanas até ao 1º mês

Até ao primeiro mês de vida do seu bebé, as atividades e brincadeiras vão ser muito mais calmas.

  • Utilize atividades mais calmas, não estimule excessivamente
  • Coloque objetos a 20-25 cm da cara do bebé para o encorajar a focar
  • Fale e deixe-o observar a sua boca
  • Cante suavemente
  • Enquanto fala com o seu bebé repita muitas vezes o nome dele
  • Coloque-o de barriga para baixo em cima do seu estômago, consigo deitado de costas. Fale com ele encorajando-o a levantar a cabeça
  • Brinque com as mãos e os dedos do bebé para incentivar a abri-los (utilize brinquedos macios para ajudar)

2 – Durante o 1º mês

  • Movimente livremente, dentro da linha de visão, um livro de imagens ou um brinquedo colorido
  • Balance o bebé e faça-o rolar lentamente para estimular o sentido do movimento
  • Coloque o bebé de barriga para baixo com um objeto interessante perto para o obrigar a levantar a cabeça para o ver

3 – Durante o 2º mês

Durante o segundo mês, o bebé já está mais propenso à brincadeira. Por isso, o brincar deve fazer parte da vossa rotina. 

  • Mostre-lhe as próprias mãos e brinque com os dedos dele para que tome consciência deles
  • Use expressões faciais e encoraje-o a imitar
  • Balance o bebé à roda, para cima e para baixo (tenha atenção se o bebé está a gostar!)
  • Coloque brinquedos com várias texturas e sons para incentivar o desenvolvimento do agarrar voluntário
  • Responda a todos os sons que o seu bebé começa a fazer, mantendo sempre o contacto visual

4 – Do 3º ao 6º mês

  • Atire uma bola de uma mão para a outra ou faça rolar uma bola
  • Utilize uma lanterna para iluminar a parede
  • Faça bolinhas de sabão
  • Use sinos, rocas e a sua voz mudando de posição
  • Deixe o bebé rolar em superfícies de diferentes texturas
  • Quando o bebé estiver sentado com apoio encoraje-o a alcançar brinquedos ligeiramente fora do alcance
  • Deixe-o brincar frequentemente no chão

Brinque com o seu bebé, mas nunca o force a brincar. Se o bebé não quer brincar, não brinque. 

Sabia que o recém-nascido habitualmente permanece num estado calmo-alerta? Ou seja um estado de vigília em que está calmo e colabora com as brincadeiras durante aproximadamente 15 minutos num ciclo de três horas? A brincadeira deve ser um momento de satisfação! 

Aproveite os momentos em que o bebé está disposto a brincar (mesmo que sejam 15 minutos de 3 em 3 horas), seja sensível aos sinais que ele lhe transmite. 

E tenha cuidado com a utilização de brincadeiras mais estimulantes (movimentos rápidos, muita cor, muito barulho) nas alturas em que o seu bebé precisa de começar a acalmar (antes de ir dormir por exemplo). 

Nesses momentos aproveite para uma massagem, por exemplo. O estímulo táctil é importantíssimo para o seu desenvolvimento, mas vai ajudar a acalmá-lo e prepará-lo para dormir.

Esperamos que estas dicas sejam úteis para si! Se tiver questões relacionadas com o brincar e o bebé, estamos disponíveis para esclarecer! E lembre-se: o seu filho não é pequeno demais para brincar. 

to-margarida-sabino@faleconnosco-saude.pt

Receba os nossos artigos

Dados Pessoais:

Seleccione o(s) seu(s) interesse(s):

Os seus dados não serão transmitidos a terceiros