O dia Mundial da voz celebra-se a 16 de abril. E, porque “a voz é o espelho da alma”, a Fale Connosco traz-lhe algumas dicas de como manter a sua voz saudável.

Se pensarmos bem, a voz é algo do qual todos nós dependemos. Consegue imaginar-se sem voz? Quais seriam as suas principais dificuldades? Como iria comunicar com as outras pessoas?

Cuidar da sua voz é essencial para evitar problemas de maior futuramente. E, por isso mesmo hoje damos-lhe 10 dicas simples de implementar.

Voz saudável: 10 dicas simples para implementar hoje

Manter a voz saudável é essencial e, por vezes não a tratamos com os devidos cuidados.

Por esse motivo, resolvemos dar-lhe 10 dicas simples que poderá colocar em prática hoje mesmo.

1. Hidratação

Beber água é muito importante para nós e também para o nosso aparelho vocal isto porque as pregas vocais precisam de estar lubrificadas.

Contudo, é importante referir que, ao bebermos água, esta não entra em contacto direto com as pregas vocais (ou iríamos tossir até conseguirmos expulsá-la). O que a água faz é hidratar todo o corpo.

Para uma hidratação direta, em determinadas situações, recorremos à inalação (“vapores”).

2. Alimentação saudável e equilibrada

O sistema que compõe a produção vocal é composto maioritariamente por músculos.

As próprias pregas vocais são músculos, e os músculos precisam de “alimento” que vem do que comemos: hidratos de carbono, proteínas…

Por outro lado, lembremo-nos ainda de dois grandes inimigos nossos, e aliados da alimentação desequilibrada: o refluxo e a azia!

Estes são problemas que vão “massacrar” o aparelho vocal com a constante agressão do ácido e podem ter sérias consequências na nossa voz. A curto e longo prazo.

É importante ainda não abusar do café. Essa bebida tão milagrosa além de favorecer o refluxo, tem um efeito desidratante.

3. Exercício físico

Faça exercício físico: mente sã, corpo são e voz maravilhosa!

Além disso, a prática de 30 minutos de exercício diário é suficiente para manter o seu corpo muito mais saudável evitando problemas de maior como AVC, ataques cardíacos, diabetes, depressão…

4. Cuide das suas alergias

Quando falamos mais nasalado (seja constipados ou com alergias) somos logo questionados: o que se passa contigo?

Essa alteração da ressonância é facilmente detetada pelo ouvido. Se pensarmos que o ar é o combustível para a produção da voz, e que as alergias comprometem a componente respiratória facilmente percebemos porque as alergias não ajudam.

5. Medicação só com indicação médica

Na sequência de variadas situações, como as alergias, dor de garganta ou até dor muscular na sequência de uma ida ao ginásio, temos tendência a automedicar-nos.

É importante saber que a medicação tem consequências na voz e pode contribuir para secar as mucosas. Só o médico poderá avaliar corretamente o benefício de determinada medicação. Por isso, em caso de necessidade, marque uma consulta ou vá a uma urgência.

6. Coma Maçãs

Já ouviu a expressão “One apple a day keeps the doctor away”? A maçã tem efeitos positivos, pois atua ao nível das secreções que afetam a voz pelas suas propriedades.

7. Stress e emoções

Quer estejamos felizes, irritados ou mal-dispostos, a nossa voz demonstra-o a toda a gente, mais uma vez “a voz é o espelho da alma”.

Mas não são apenas os eventos negativos que causam stress! Os positivos também, na medida em que implicam mudanças e adaptações da nossa parte.

Quando somos afetados pelo stress, reagimos física e emocionalmente. Mudanças físicas podem incluir aumento da tensão muscular, dor de cabeça, dificuldades a dormir, problemas digestivos… Normalmente não lhes damos importância, a não ser que persistam.

O nosso aparelho vocal é “alimentado” pelo Sistema Nervoso Central, que nos permite o controlo voluntário dos movimentos e permite-nos ainda falar e cantar, e pelo Sistema Nervoso Autónomo que regula a função dos órgãos internos como engolir, os batimentos cardíacos, pressão arterial, digestão…

O Sistema Nervoso Autónomo está também ligado ao centro das emoções, no nosso cérebro. Assim permite-nos perceber/detetar mudanças de estados de espírito nos que estão à nossa volta, inclusivamente pelos seus tons de voz.

8. Dormir bem

Nada como uma noite de sono bem dormida! Descansamos, repousamos, acordamos com mais energia, o que reflete também na nossa voz.

9. Postura adequada

Uma má postura compromete a produção da voz. Passar muito tempo ao computador, por exemplo, focados num monitor, muitas vezes a olhar para baixo, vai levar o corpo a assumir esta nova posição que não é tão ideal para andar (Titze & Abbot, 2012).

Muito tempo na mesma posição, causa tensões nos sítios errados, pescoço, ombros…

Tudo isto afeta a posição do aparelho vocal, a forma como respiramos e, consequentemente, a nossa voz.

10. Não abusar da voz (abusos vocais)

Falar alto, gritar, pigarrear… São muitas as formas de maltratar a voz. Por vezes é preciso, mas atenção aos estragos que podem fazer, seja no momento, seja a longo prazo.

Na era das novas tecnologias há imensas aplicações úteis a que poderá recorrer para ajudar a controlar o volume de voz e medir o ruído da sala!

Estas são as 10 dicas simples que temos para si para manter a voz saudável! E como vê, pode implementá-las hoje mesmo! Cuide da sua Voz

Dicas da Terapeuta da Fala Soraia Ibrahim.

Receba os nossos artigos

Dados Pessoais:

Seleccione o(s) seu(s) interesse(s):

Os seus dados não serão transmitidos a terceiros