Ter um filho prematuro é algo que não desejo a ninguém. Sei bem o que é essa dor e o quanto custa sair da maternidade sem trazer o nosso maior amor connosco.

Quando engravidei do Pedro, tudo indicava que iria ter uma gravidez tranquila. Havia todo um planeamento e nada antevia que houvesse percalços.

Mas aprendi que não é bem assim que funciona, às 25 semanas de gravidez tive de fazer repouso forçado pois a minha gravidez era de alto risco. Às 34 semanas o Pedro quis nascer.

As dificuldades respiratórias fizeram-se sentir e ele foi-me tirado dos braços e levado para a neonatologia. Foram 15 dias de espera até poder sair com o meu amor nos braços e entrar numa rotina pela qual tanto tinha ansiado.

A dor de sair da maternidade sem o nosso bebé – O nosso artigo na Revista Crescer

Para quem ainda não sabe, temos uma parceria com a Revista Crescer onde publicamos com frequência alguns artigos nossos!

Um desses artigos foi “A dor de sair da maternidade sem o nosso bebé”, este é para mim um artigo muito pessoal e emotivo já que retrata a minha história do meu filho prematuro.

Neste artigo podem ler um pouco da dor e da experiência que foi sair da maternidade sem o meu filho nos braços.

Se quer saber um pouco mais sobre o testemunho, leia o artigo e esclareça as suas questões.

Se ficar com alguma dúvida, fale connosco. Temos todo o gosto em ajudar.

Receba os nossos artigos

Dados Pessoais:

Seleccione o(s) seu(s) interesse(s):

Os seus dados não serão transmitidos a terceiros