Terapias nas escolas: que vantagens?

Emergências nas escolas e SBV
22/09/2018
Tirar a Chupeta: Porquê e como fazê-lo sem “dramas”?
24/09/2018

Autor: Rita Costa

 

Tendo em conta que o desenvolvimento infantil é uma preocupação nossa e intervimos frequentemente com crianças, a nossa presença em escolas é constante. Na verdade, sobretudo com crianças em idade de creche e pré-escolar, raramente fazemos acompanhamentos de terapia da fala, psicologia ou terapia ocupacional em consultório.

 

O que nos leva então a intervir no contexto escolar? Um acompanhamento de terapia da fala, psicologia ou terapia ocupacional realizado no contexto educativo tem diversas vantagens:

  • As terapias são integradas na rotina da criança, encaradas muitas vezes com uma atividade extra-curricular;
  • O contexto é natural para a criança, já está adaptada;
  • Mantemos uma relação próxima com educadores e professores, permitindo um verdadeiro trabalho em equipa, no contexto onde a criança passa mais tempo;
  • Os pais têm acesso a uma plataforma de comunicação exclusiva onde podem consultar toda a informação acerca do trabalho que está a ser desenvolvido com o seu(ua) filho(a) e podem estar presentes se assim se justificar.

 

Ainda que na maior parte das situações a intervenção na própria escola seja uma enorme mais-valia, a verdade é que não há receitas ou respostas únicas, por isso mesmo as nossas abordagens e recomendações são personalizadas e dependem sempre de uma avaliação prévia e um olhar global acerca da criança e contextos em que se insere. Também as próprias especificidades da intervenção podem remeter para a necessidade de acompanhamento em consultório como acontece quando a criança necessita de terapia ocupacional com recurso a materiais terapêuticos específicos para os quais o mais adequado é uma sala devidamente equipada.