Será um problema de integração sensorial?

10 Dicas para uma voz saudável!
29/04/2017
O meu filho é “desajeitado”… o que posso fazer?
29/04/2017

Artigo publicado na Revista ABCriança e no Portal InspireSaúde

Autor: Terapeuta Ocupacional Margarida Sabino

O seu filho/aluno não gosta de ser tocado ou procura constantemente o toque? Corre demasiados riscos e passa a vida a ir contra objetos? Tapa os ouvidos, grita ou chora quando existe muito barulho? Só gosta de atividades com movimento? Não tolera atividades com movimento? Mostra pouca ou nenhuma reação a estímulos, incluindo a dor e extremo calor ou frio? Reage demasiado a estímulos? Chora ou fica incomodado com as etiquetas ou a textura da roupa?

 

A integração sensorial é um processo neurológico, através do qual o cérebro organiza as informações vindas do nosso corpo e do ambiente, de modo a que o nosso corpo tenha respostas eficientes ao ambiente. Os nossos sentidos dão-nos informação sobre as condições físicas do nosso corpo e do ambiente à nossa volta. Essas sensações dirigem-se ao cérebro e quando isso acontece de forma organizada, o cérebro usa essas sensações para formar perceções, comportamentos e aprendizagens. As nossas capacidades de processamento sensorial são usadas para o desenvolvimento de capacidade motoras, interacção social e para a atenção e concentração.

Quando uma criança tem dificuldades no processamento sensorial, isso afetará todas as áreas da sua vida. Essa dificuldade caracteriza-se pela incapacidade do cérebro processar informações eficientemente e é chamada de disfunção da integração sensorial (DIS). A disfunção acontece quando o processo recíproco de entrada ou a organização da resposta e a saída desta é interrompido ou não acontece corretamente. Correr, saltar, escrever, ler exige uma boa capacidade de integração sensorial.

Se há um problema na integração sensorial, este interfere directamente no processo de aprendizagem o que acaba por causar dificuldades comportamentais com consequência no desempenho do seu filho/aluno na sala de aula.

A criança com Disfunção na Integração sensorial pode apresentar vários sinais tais como:

  • Não gosta de ser tocado ou procura constantemente o toque;
  • Está sempre em movimento/ tem dificuldade em manter-se sentado à mesa;
  • Corre demasiados riscos indo contra objetos por exemplo;
  • Tapa os ouvidos, gritar ou chorar quando existe muito barulho;
  • Só gosta de atividades com movimento ou não as tolerar;
  • Mostra pouca ou nenhuma reação a estímulos, incluindo a dor e extremo calor ou frio, ou reagir demasiado;
  • Chora ou fica incomodado com as etiquetas ou a textura da roupa.

Para que a criança com disfunção na integração sensorial consiga ter sucesso nas suas ocupações do seu dia-a-dia, é essencial uma avaliação o mais precocemente possível e a intervenção de um Terapeuta Ocupacional.